Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hoje sim fumei de mais

ao meu pai

ao meu pai

Hoje sim fumei de mais

25
Out21

As passas do Algarve

Frederico

Neste momento estou no escuro do meu quarto hermético. São 3h e meia da tarde. Estou que nem posso: pior que a noite. Estive todo este tempo a fumar diante do PC, debitando no Twitter. Não larguei o cigarro em toda a manhã. Agora estou em suplício. Momentos há que levo as mãos à cabeleira, tal é a sensação malsã. 

Entretanto, fui pagar umas contas de casa; pelo caminho, o sol de inverno, de um amarelo fosco, bate-me na psique como no interior de um forno. Todo o meu organismo entra em alvoroço. Vou pé ante pé, amargurado. E no entanto acordei bastante bem; rejuvenescido, depois de um Domingo aberrante.

Fui ao Continente logo pela manhã - pelo menos para espairecer e sair do estado hipocôndrico - e voltei no ónibus, diga-se. Nada teve evento. Não entrei em pânico; estava bem comigo próprio. Porém, o embotamento da alma voltou. Senti-me pior que estragado. É do tabaco à desfilada. Sentia-me bem disposto, comunicativo. Entabulei conversa com uma vizinha; disse uma graçola ao senhor do café. Enfim, fiz um entrechat. Mas não. Torna-me a crise do embotamento. 

Há uma semana saí do Hospital após aquela noite angustiante. Fiz a toma como prescrita. Todavia, senti os nervos desanranjados nos dias posteriores. Não consegui abstrair-me de todas essas sensações, como se os sintomas persistissem. Mas não, trata-se da minha velha ansiedade. Essa mesma velha ansiedade que se abate todos os dias. Esse porvir. O medo de morrer. Às tantas, a hipertensão de tanto fumar. O café. Daí a nada estou a tactear as paredes. Daí a nada tenho medo de cair desamparado. Se quero deixar de fumar - pelo menos cinco minutos -, daí a nada acho um cigarro entre os dedos.  

Daí a nada estou supliciado. Enterrado no lodo. Morro eu; morre a ansiedade e o martírio. Morrem os amigos. Morre o mundo em meu redor. E depois? Depois não há tabaco.

 

 

O meu Patreon

Become a Patron!

O meu twitter

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub